Uma criança pergunta ao pai o que é gravidade. Para explicar, ele cita vários conceitos científicos, mas a expressão no rosto da criança demonstra uma grande interrogação. Então, o pai pega uma bola e pede para que jogue-a para cima. Quando ela cai, diz: “Isso é gravidade, uma força que puxa as coisas para baixo”. A criança sorri, satisfeita. Sem saber, o pai utilizou uma técnica eficiente de ensino: a aprendizagem experiencial.

Quais são os benefícios dessa técnica para os colaboradores de uma empresa? Como aplicá-la no mundo corporativo? Leia nosso artigo e descubra!

O que é a aprendizagem experiencial?

Enquanto crescemos, somos instruídos por meio do conhecimento abstrato. Esse é o modelo de ensino das instituições escolares que transmitem teorias e conceitos racionais sem apresentar suas aplicações práticas. Quando ingressamos no mundo corporativo, encontramos o mesmo padrão nos treinamentos das empresas.

Embora importante, o conhecimento abstrato é apenas um e não o único elo da “corrente” da aprendizagem. Quando não há a fase da experimentação, quebra-se o ciclo e a profundidade da instrução fica comprometida. Foi pensando nisso que David Kolb (teórico educacional) desenvolveu o ciclo de aprendizagem experiencial, que conta com quatro fases:

  • experiência concreta;
  • observação e reflexão;
  • conceituação abstrata;
  • experimentação ativa.

Quais os benefícios para os colaboradores ?

A aprendizagem experiencial atinge muitas facetas da vida dos colaboradores. “Olharemos mais de perto” essa afirmação para entender as vantagens dessa metodologia no ambiente empresarial moderno.

Desenvolvimento de habilidades

Muitos artigos na internet apontam para um futuro do mercado de trabalho no qual as máquinas farão grande parte do trabalho humano. Nesse cenário, os profissionais que desenvolveram habilidades analíticas ou soft kills manterão os seus postos de trabalho. A fase da reflexão na aprendizagem experiencial ajuda nesse aspecto.

Por exemplo, imagine uma empresa que deseja ensinar seus colaboradores a importância da colaboração. Para isso, os participantes são desafiados a encontrar em grupo a solução para um problema. Durante esse processo, eles analisarão informações, ouvirão opiniões e chegarão a um consenso. Além de exigir um espírito colaborativo, outras habilidades, como a empatia e o respeito pelo próximo, serão aprendidas.

Powered by Rock Convert

Ampliação do aprendizado

Não existe um tipo de estudante, pois as pessoas têm maneiras diferentes de aprender. Algumas gostam de unir valores internos ao conhecimento, outras desejam compreender a lógica do que estão aprendendo, há ainda as que conectam a teoria com a prática com rapidez. Para todos os públicos, a aprendizagem experiencial é indicada.

O motivo é que as suas quatro fases englobam as necessidades de qualquer tipo do perfil humano. No fim, todos compreendem como transformar conceitos abstratos em melhorias para os seus serviços empresariais, bem como para a sua carreira corporativa.

Maior engajamento

Um provérbio antigo diz: “… envolva-me e eu vou entender…”. Na verdade, essas palavras demonstram a importância do envolvimento para criar o engajamento. É isso que acontece na aprendizagem experiencial. As atividades propostas fazem os participantes imergirem emocionalmente e intelectualmente.

Afinal, eles têm diante de si uma oportunidade de apresentarem resultados concretos. Por exemplo, um colaborador do setor de atendimento precisa ajudar clientes reais a entenderem como um produto pode facilitar sua vida. Com isso, todas as suas habilidades para vendas serão testadas e outras desenvolvidas. Essa é uma aprendizagem de alto nível.

Como aplicar essa técnica na empresa?

É fundamental que as empresas possuam a aprendizagem experiencial no processo de treinamento. O objetivo é tornar esse método parte da cultura interna de modo que os colaboradores entendam a importância de transformar conhecimento em resultados palpáveis para o negócio.

Não importa as atividades que serão inseridas, para ter sucesso nesse tipo de treinamento são necessários três elementos:

  • experiência imersiva;
  • oportunidade de reflexão;
  • visão clara de como aplicar o conhecimento.

Fazendo assim, sua empresa terá colaboradores inovadores, produtivos e comprometidos com o sucesso do negócio.

O que achou de aprender sobre a importância da aprendizagem experiencial? Quer ficar por dentro dos próximos conteúdos? Curta nossa página no Facebook e receba as novidades direto na sua timeline!